NavCargo

Paralisação nos portos da China: entenda tudo

Entenda sobre as últimas paralisações e como afetaram o comércio internacional de cargas

Ningbo, um dos principais portos da China, foi reaberto na última semana de agosto, após ficar duas semanas fechado por conta da confirmação de casos de infectados pela Covid-19 entre os trabalhadores. Com as operações sendo retomadas, gradualmente as cadeias logísticas, que passaram por um momento de tensão, estão sendo retomadas e os processos normalizados.

Segundo a Bloomberg, uma das maiores agências internacionais de notícias, cinco navios com containers saíram do terminal Meishan nos últimos dias e outros já estão atracando no terminal.

Essa retomada, apesar de trazer esperança ao mercado, ainda preocupa autoridades do comércio internacional. Acompanhe nosso artigo até o final e entenda melhor sobre as paralisações, como afetaram o comércio internacional e o que está por vir!

As paralisações

Por conta de um surto de casos de infectados pelo coronavírus, durante o mês de maio autoridades chinesas cancelaram voos, fizeram o lockdown em comunidades e suspenderam o comércio ao longo de sua costa para controlar o aumento nos casos de Covid-19.

Logo no início de agosto, mais casos de trabalhadores com Covid-19 foram confirmados, o que levou a China a fechar um dos terminais do porto de Ningbo, um dos maiores do mundo.

Com operações suspensas, os portos chineses começaram a exigir que os navios que chegassem ficassem de quarentena por 14 a 28 dias, caso tivessem atracado anteriormente na Índia ou feito uma troca de tripulação dentro de 14 dias após sua chegada à China.

Apesar da retomada do terminal Meishan, os congestionamentos e atrasos nas rotas marítimas ainda se mantém e, pior ainda, se agravaram durante os dias do terminal fechado e podem afetar as temporadas de compra que estão por vir, como a Black Friday e final de ano.

“Recentemente, os portos estão ficando mais congestionados na China, já que o governo pediu um controle mais rígido em todos os procedimentos de operação devido a alguns novos casos Covid-19 aqui e ali. Mas o impacto de Meishan será menor do que o que aconteceu em Yantian anteriormente”, disse à Bloomberg Du Yu, gerente geral da consultoria de navegação Drewry, em Xangai. 

Em junho, com as complicações e acúmulo de containers, o porto em Yantian tve uma queda nas operações para 40% da capacidade. Isso significa que cerca de 3000 containers ficaram parados no terminal, aguardando liberação para os procedimentos de carga e descarga. 

Por conta dessa queda nas operações, portos vizinhos como Nansha e Shekou também foram afetados com navios que procuravam outras opções para descarregar suas cargas.

E não podemos deixar de falar do congestionamento causado pelo navio Ever Given em março, no Canal de Suez, que gerou efeitos negativos no fluxo logístico em todo o mundo.

Localizado agora no Grande Lago Amargo, no norte do canal, o Even Given encalhou no final de março durante uma semana, bloqueando durante este período uma das principais rotas marítimas comerciais do mundo.

Com a soma de todos os acontecimentos, uma das maiores consequências é o aumento no valor do frete marítimo, por conta da demora com os procedimentos de carga e descarga, que geram custos adicionais, como pernoite, armazenagem etc.

Boas notícias: aumento na demanda em agosto

E apesar das últimas paralisações por conta da retomada das medidas preventivas contra o coronavírus, os principais portos da China relataram um aumento na movimentação de containers durante o mês de agosto.

Em relação ao ano passado, no mesmo período, a movimentação de containers para comércio exterior aumentou 5,3%, ultrapassando  20% nos portos de Xiamen e Guangzhou ultrapassou 20% em meados de agosto, de acordo com dados de uma associação industrial. 

Assessoria especializada em exportação

Durante uma crise como a dos portos da China, a maior parte das empresas que estão com suas mercadorias paralisadas ou esperando para descarregar, precisam contar com o apoio de profissionais capacitados e com expertise no mercado internacional para determinar a melhor maneira de lidar com a situação, afinal, neste momento, o planejamento, organização e informações sobre a situação, é crucial.

A Navcargo, há 15 anos no mercado, é uma assessoria em comércio exterior e, com uma equipe especializada em operações de exportação e importação, estamos prontos para assessorar pequenas e médias empresas com todas as demandas que envolvem as atividades de comércio exterior.

Estamos preparados para coordenar todas as etapas do processo de importação do seu negócio com absoluta confiança e melhor custo, entre em contato conosco e fale com um de nossos especialistas! 


Comentários